Blog Moçambicano de Nutrição, segurança alimentar, segurança dos alimentos, saúde e temas relacionados
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
15
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
3 comentários
3 comentários
2 comentários
1 comentário
1 comentário
1 comentário
07
Jan
11

Os consumidores europeus, podemos dizer são dos mais atentos do mundo, e talvez dos mais protegidos pela legislação. Sem duvida a UE, desde sempre optou por uma postura, de super precaução, que muitos consideram conservadora .


 

 

Mesmo assim tal não impede que os seus consumidores sejam expostos a diversos perigos, para a saúde publica. O ultimo escândalo, prende-se com a venda de  136 mil ovos contaminados com dioxina  por uma empresa alemã a uma companhia holandesa.  Aparentemente, parte destes ovos foram també utilizados para a produção de outros produtos, e tiveram como destino o Reino Unido. Segundo as fontes oficiais, a presença de toxinas detectadas na Holanda superava em três ou quatro vezes a taxa permitida pela legislação comunitária.

 

As dioxinas fazem parte dos POP's, do inglês "Persistent Organic Pollutant". Os POP's são compostos orgânicos bastante estáveis e que podem ser divididos em PCB's, Dioxinas, Furanos, etc. São dos principais contaminantes de produtos frescos.

 

Dioxinas é um termo geral que descreve um grupo de centenas de produtos químicos que são altamente persistentes no ambiente. O composto mais tóxico é a 2,3,7,8-tetraclorodibenzo-p-dioxina, também conhecida como TCDD.

 

Dioxinas e Furanos são subprodutos indesejáveis da incineração, queima descontrolada e certos processos industriais, as fontes industriais de dioxina para o meio ambiente incluem incineradores, fornos de fundição de metais, fornos de cimento, fodução de compostos orgânicos clorados, e estações de produção de energia por queima de carvão. As dioxinas também podem ser produzidas por fontes não-industriais, como a queima de madeira residencial, queima caseira de lixo doméstico, óleos de aquecimento e as emissões dos veículos a diesel.

 

As dióxinas não são soluveis em água, mas sim em gordura, o que significa que estas uma vez libertadas, se associam  a sedimentos e matéria orgânica no ambiente, e entram rapidamente na cadeia alimentar dos animais e finalmente o Homem. Não são biodegradáveis e por tal são persistentes e bio-acumuláveis na cadeia alimentar.

 

Genericamente as tóxinas são consideradas um agente cangerigeno para os humanos. Sabemos hoje, pelos muitos estudos efectuados que as dioxinas estão também ligadas a: problemas reprodutivos e de desenvolvimento, defeitos congénitos, capacidade de danificar o sistema imunológico e interferir no sistema hormonal, mas a lista continua a aumentar com cada novo estudo efectuado.

 

Para quem quer saber um pouco mais, consultem: www.foodstandards.gov.au/consumerinformation/dioxinsinfood.cfm 

 

E eu não deixo de ficar  pasmada com a leviandade com que as autoridades afirmam a inocuidade dos produtos em questão!!

publicado por comerviver às 13:49
De Treza@blogs.mz a 11 de Janeiro de 2011 às 17:10
Este blog está em destaque na homepage dos Blogs do SAPO Moçambique em http://sapo.mz

Continuação de bons conselhos de bem comer e, consequentemente, de bem viver :-)
De Treza@blogs.mz a 11 de Janeiro de 2011 às 17:14
Ooops, url incorrecto...

A homepage dos Blogs do SAPO Moçambique é:
http://blogs.sapo.mz


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
HAHAH MUITO ENGRAÇADO !!
ahahah que bacana !!
Bem interressante
Muy bueno tu blog y estoy siguiendo su cargo por u...
me encanta el post!
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
Que bom ver o Comer Viver de 'volta à vida' (saudá...
blogs SAPO