Blog Moçambicano de Nutrição, segurança alimentar, segurança dos alimentos, saúde e temas relacionados
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
15
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
3 comentários
3 comentários
3 comentários
1 comentário
1 comentário
1 comentário
07
Jan
11

Os consumidores europeus, podemos dizer são dos mais atentos do mundo, e talvez dos mais protegidos pela legislação. Sem duvida a UE, desde sempre optou por uma postura, de super precaução, que muitos consideram conservadora .


 

 

Mesmo assim tal não impede que os seus consumidores sejam expostos a diversos perigos, para a saúde publica. O ultimo escândalo, prende-se com a venda de  136 mil ovos contaminados com dioxina  por uma empresa alemã a uma companhia holandesa.  Aparentemente, parte destes ovos foram també utilizados para a produção de outros produtos, e tiveram como destino o Reino Unido. Segundo as fontes oficiais, a presença de toxinas detectadas na Holanda superava em três ou quatro vezes a taxa permitida pela legislação comunitária.

 

As dioxinas fazem parte dos POP's, do inglês "Persistent Organic Pollutant". Os POP's são compostos orgânicos bastante estáveis e que podem ser divididos em PCB's, Dioxinas, Furanos, etc. São dos principais contaminantes de produtos frescos.

 

Dioxinas é um termo geral que descreve um grupo de centenas de produtos químicos que são altamente persistentes no ambiente. O composto mais tóxico é a 2,3,7,8-tetraclorodibenzo-p-dioxina, também conhecida como TCDD.

 

Dioxinas e Furanos são subprodutos indesejáveis da incineração, queima descontrolada e certos processos industriais, as fontes industriais de dioxina para o meio ambiente incluem incineradores, fornos de fundição de metais, fornos de cimento, fodução de compostos orgânicos clorados, e estações de produção de energia por queima de carvão. As dioxinas também podem ser produzidas por fontes não-industriais, como a queima de madeira residencial, queima caseira de lixo doméstico, óleos de aquecimento e as emissões dos veículos a diesel.

 

As dióxinas não são soluveis em água, mas sim em gordura, o que significa que estas uma vez libertadas, se associam  a sedimentos e matéria orgânica no ambiente, e entram rapidamente na cadeia alimentar dos animais e finalmente o Homem. Não são biodegradáveis e por tal são persistentes e bio-acumuláveis na cadeia alimentar.

 

Genericamente as tóxinas são consideradas um agente cangerigeno para os humanos. Sabemos hoje, pelos muitos estudos efectuados que as dioxinas estão também ligadas a: problemas reprodutivos e de desenvolvimento, defeitos congénitos, capacidade de danificar o sistema imunológico e interferir no sistema hormonal, mas a lista continua a aumentar com cada novo estudo efectuado.

 

Para quem quer saber um pouco mais, consultem: www.foodstandards.gov.au/consumerinformation/dioxinsinfood.cfm 

 

E eu não deixo de ficar  pasmada com a leviandade com que as autoridades afirmam a inocuidade dos produtos em questão!!

publicado por comerviver às 13:49
De Treza@blogs.mz a 11 de Janeiro de 2011 às 17:10
Este blog está em destaque na homepage dos Blogs do SAPO Moçambique em http://sapo.mz

Continuação de bons conselhos de bem comer e, consequentemente, de bem viver :-)
De Treza@blogs.mz a 11 de Janeiro de 2011 às 17:14
Ooops, url incorrecto...

A homepage dos Blogs do SAPO Moçambique é:
http://blogs.sapo.mz

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Adoreiii, mas fiquei um pouco perdido rsrsrs
HAHAH MUITO ENGRAÇADO !!
ahahah que bacana !!
Bem interressante
Muy bueno tu blog y estoy siguiendo su cargo por u...
me encanta el post!
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
blogs SAPO