Blog Moçambicano de Nutrição, segurança alimentar, segurança dos alimentos, saúde e temas relacionados
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
3 comentários
3 comentários
2 comentários
1 comentário
1 comentário
1 comentário
28
Mar
12

A dieta mediterrânica foi declarada a 16 de Novembro de 2012,  Património Imaterial da Humanidade,  durante a reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO. De acordo com o comité, «a dieta mediterrânica não compreende apenas a  alimentação, já que é um elemento cultural que propicia a interacção cultural».

 

 

 

Uma dieta repleta de cor, aromas e sabor, aproveitando tudo da natureza no seu esplendor.

 

Reconhecida como uma das dietas alimentares mais saudáveis de todo o mundo, a  dieta mediterrânica assenta numa diversidade assinalável de produtos, com  destaque para as frutas, legumes, cereais, peixes, azeite e vinho, entre outros.

 

A dieta mediterrânica é representada pela piramide, ao invês da roda dos alimentos.

 

Algumas curiosidades:


• A principal é que a pirâmide se refere ao consumo de alimentos ao longo de um mês enquanto que a Roda se refere à ingestão diária de alimentos (por isso tem a forma redonda, que sugere um prato de comida).
• Na dieta mediterrânea, ovos, carnes brancas, peixe e marisco só algumas vezes por semana e carnes vermelhas 2-3 vezes por mês.

• As nozes e outros frutos secos são utilizados na dieta mediterrânea diariamente e como substitutos proteicos da carne, pescado ou ovos.

• Os doces são permitidos uma ou outra vez por semana (fim-de-semana?)

• A nova Roda dos Alimentos centraliza a importância da água no dia-a-dia, o que não acontece na representação gráfica da dieta mediterrânea.

• O consumo diário de alimentos “farináceos” como batata, arroz, leguminosas, pão e outros derivados de cereais (grão, feijão, etc.); legumes, fruta e lacticínios com baixo teor de gordura .
• As gorduras como o azeite devem ser consumidas diariamente mas em pequeninas porções, uma vez que têm um valor calórico muito elevado e, em excesso, podem contribuir bastante para o aumento de peso.

 

publicado por comerviver às 19:25
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
HAHAH MUITO ENGRAÇADO !!
ahahah que bacana !!
Bem interressante
Muy bueno tu blog y estoy siguiendo su cargo por u...
me encanta el post!
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
Que bom ver o Comer Viver de 'volta à vida' (saudá...
blogs SAPO