Blog Moçambicano de Nutrição, segurança alimentar, segurança dos alimentos, saúde e temas relacionados
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
3 comentários
3 comentários
3 comentários
1 comentário
1 comentário
1 comentário
28
Mar
12

A dieta mediterrânica foi declarada a 16 de Novembro de 2012,  Património Imaterial da Humanidade,  durante a reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO. De acordo com o comité, «a dieta mediterrânica não compreende apenas a  alimentação, já que é um elemento cultural que propicia a interacção cultural».

 

 

 

Uma dieta repleta de cor, aromas e sabor, aproveitando tudo da natureza no seu esplendor.

 

Reconhecida como uma das dietas alimentares mais saudáveis de todo o mundo, a  dieta mediterrânica assenta numa diversidade assinalável de produtos, com  destaque para as frutas, legumes, cereais, peixes, azeite e vinho, entre outros.

 

A dieta mediterrânica é representada pela piramide, ao invês da roda dos alimentos.

 

Algumas curiosidades:


• A principal é que a pirâmide se refere ao consumo de alimentos ao longo de um mês enquanto que a Roda se refere à ingestão diária de alimentos (por isso tem a forma redonda, que sugere um prato de comida).
• Na dieta mediterrânea, ovos, carnes brancas, peixe e marisco só algumas vezes por semana e carnes vermelhas 2-3 vezes por mês.

• As nozes e outros frutos secos são utilizados na dieta mediterrânea diariamente e como substitutos proteicos da carne, pescado ou ovos.

• Os doces são permitidos uma ou outra vez por semana (fim-de-semana?)

• A nova Roda dos Alimentos centraliza a importância da água no dia-a-dia, o que não acontece na representação gráfica da dieta mediterrânea.

• O consumo diário de alimentos “farináceos” como batata, arroz, leguminosas, pão e outros derivados de cereais (grão, feijão, etc.); legumes, fruta e lacticínios com baixo teor de gordura .
• As gorduras como o azeite devem ser consumidas diariamente mas em pequeninas porções, uma vez que têm um valor calórico muito elevado e, em excesso, podem contribuir bastante para o aumento de peso.

 

publicado por comerviver às 19:25

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Adoreiii, mas fiquei um pouco perdido rsrsrs
HAHAH MUITO ENGRAÇADO !!
ahahah que bacana !!
Bem interressante
Muy bueno tu blog y estoy siguiendo su cargo por u...
me encanta el post!
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
blogs SAPO