Blog Moçambicano de Nutrição, segurança alimentar, segurança dos alimentos, saúde e temas relacionados
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
23
24
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

28
Mar
12

Voçês sabia que em Moçambique:

 

1 - apenas 36 por cento das crianças com menos de seis meses recebem aleitamento materno exclusivo.

2 - Com as práticas de aleitamento materno adequado, pelo menos 13 por cento das mortes em crianças menores de cinco anos poderia ser evitada. Em Moçambique.

3 - Houve um aumento em relação a 2003, quando a taxa foi de 30 por cento, ainda é muito inferior ao que é desejável.

4 -  Apenas 63 por cento das mães de recém-nascidos iniciaram aleitamento materno na primeira hora após o nascimento, como é recomendado.

5 - Enquanto 54 por cento das crianças entre 20 e 23 meses de idade recebem leite materno, a duração média do aleitamento materno desceu de 22 para 18 meses entre 2003 e 2008.

 

publicado por comerviver às 20:37
publicado por comerviver às 18:28
21
Mar
12

bom dia,

 

Há muito que estou afastada destas lides, culpo-me a mim pois deixo-me absorver pelo trabalho. Prometo agora nao deixar de postar regularmente.

 

Retorno com noticias sobre o programa/projecto em que sou coordenadora - fortificação alimentar em Moçambique.

 

No link abaixo podem encontrar uma das noticias sobre o lançamento do CONFAM e do Programa Nacional de Fortificação Alimentar.

 

http://noticias.sapo.mz/aim/artigo/411315032012160721.html

 

No próximo post vou explicar  o que é a fortificação e quais as suas vantagens.

 

publicado por comerviver às 12:34
16
Jan
11

No Blog do Professor Carlos Serra, encontrei uma série de posts sobre as afirmações de uma nutricionista Brasileira, que esteve 1 mês em Moçambique e que afirma que os Moçambicanos nãos se sabem alimentar. Recomenda a leitura dos post do Prof.  Carlos Serra,  oficinadesociologia.blogspot.com/2009/05/mocambicanos-nao-sabem-comer-1.html, e que eu subscrevo integralmente.


Ora vejamos, como é possivel extrapolar de uma estadia de 1 mês para um modelo alimentar, que foi catalogado como incorrecto? Não percebo, pois para quem não conhece aqui vão alguns numeros sobre Moçambique, que ajudam a perceber o caleidoscópio cultura, social, étnico e religioso que é o país: (dados do INE)

 

 

Área:

 

Total
799 380
Terra Firme
786 380
Águas Interiores
13 000

 

              território em km2

CapitalMaputo
População: 22,4 milhões (estimativa 2010)

 
População
 
2010
Total            22.416.881
 
Homens
10.799.284
 
Mulheres
11.617.597
 
Províncias
Niassa
1.415.157
Cabo Delgado
1.634.162
Nampula
4.191.210
Zambézia
4.327.163
Tete
2.137.700
Manica
1.672.038
Sofala
1.857.611
Inhambane
1.304.820
Gaza
1.320.970
Maputo Província
1.444.624
Maputo Cidade
1.111.638


Divisão administrativa: 11 províncias subdivididas em municipalidades

Províncias :Cabo Delgado, Niassa, Nampula, Tete, Zambezia, Manica, Sofala, Inhambane, Gaza, Maputo

Grupos étnicos:

Africanos 99.66% (Makhuwa, Tsonga, Lomwe, Sena, e outros); Europeus 0.06%http://images.nationmaster.com/images/motw/africa/mozambique_ethnic_1973.jpg

Euro-Africanos 0.2%, Indianos 0.08%

Lingua Oficial: Português (segundo o censo de 1997, falada por 27% da população como lingua secundária)
Línguas Maternas: Ekoti, Cindau, Shimakond, Ciwutew, Elomwe, Cimanika, Echuwabo, Xitshwa, Shona, Xichangana, Gitong, Cisena, Txitxopi, Lolo, Xironga, Ciniyungwe

Dados Sociais:

Taxa de analfabetismo (%)
51.9
Esperança de vida ao nascer (anos)
47.9
Taxa de natalidade (per 1 000)
39.4
Taxa de mortalidade (per 1 000)
15.7
Mortalidade Infantil (per 1 000)
99.2

Impacto Demográfico HIV/SIDA


Taxa de Prevalência do HIV em Adultos

2008

2009

2010


População geral 15-49 anos

14%

14%

14%


Mulheres grávidas 15-49 anos

16%

16%

16%


Religião: crenças tradicionais (50%), cristianismo (39%), islamismo (10,2%), outras (0,2%), sem religião e ateísmo (0,6%).


Agora, face a extensão do país, e a sua diversidade, não podemos de forma séria afirmar que a população Moçambicana não se sabe alimentar. Sem contar com  o facto de que as cidades descaracterizam as populações, ao expor as mesmas a diversos estimulos culturais que são depois absorvidos pela mesma. Neste caso, e em particular em Maputo, observa-se uma constante ocidentalização dos habitos alimentares, e verificam-se já muitos dos transtornos provocados pelos mesmos, por exemplo: obesidade e diabetes.

Mas sem um estudo sério, abarcando todo o país, considerando questões como a segurança alimentar (acesso a alimentos) e prevalência de doenças como HIV, tuberculose, cólera, malária e outras, é dificil aceitar tais afirmações!!!

sinto-me:
música: Hino Moçambique
publicado por comerviver às 13:46
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Adoreiii, mas fiquei um pouco perdido rsrsrs
HAHAH MUITO ENGRAÇADO !!
ahahah que bacana !!
Bem interressante
Muy bueno tu blog y estoy siguiendo su cargo por u...
me encanta el post!
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
blogs SAPO